Indústria gráfica paulista repudia ataque às instalações da Editora Abril

O SINDIGRAF-SP, juntamente como a ABIGRAF Regional São Paulo, divulgaram nota registrando seu repúdio diante do barbarismo praticado contra a sede da Editora Abril, na capital paulista, em 24 de outubro. De acordo com as entidades, a tentativa de invasão, a pichação dos muros e o despejo de lixo diante do prédio foram manifestações de puro e simples vandalismo, incompatíveis com o diálogo democrático e a liberdade de imprensa. Como defensoras incondicionais dos mecanismos democráticos, da liberdade de expressão e do estado de direito, as entidades representantes da indústria gráfica paulista informaram que esperam que os acontecimentos sejam devidamente apurados e tenham seus protagonistas responsabilizados na forma da lei.