Avery Dennison tem balanço positivo de reciclagem no 1º trimestre de 2016

Com o compromisso de criar mudanças significativas para os próximos 25 anos, baseadas em economia de energia e redução de aterro, a Avery Dennison fechou o 1º trimestre de 2016 com um balanço bastante positivo de suas ações voltadas à preservação do meio ambiente. As operações da Avery Dennison Brasil destinaram para os seus programas de reciclagem e co-processamento um total de 96% dos resíduos, sendo 127 toneladas de papel, 96 toneladas de papelão, 52 toneladas de plástico e 11 toneladas de metal. Como explica Luiz Neto, Gerente de Planta da Avery Dennison no Brasil, estes números representam a preservação de 3,8 mil árvores, 5,9 milhões de litros de água, 1,1 mil barris de petróleo, 2,2 mil metros cúbicos de resíduos que não foram parar em aterros e 88 casas abastecidas com energia por um ano.

“Desde 2007, reduzimos o consumo de energia por metro quadrado produzido em 50%”, celebra Neto. Este resultado foi possível graças ao aumento da eficiência produtiva (redução do número de paradas de máquina); implantação de tecnologias mais modernas de iluminação (lâmpadas de baixo consumo) e de aquecimento (queimadores a gás com melhor eficiência); e redução de perda térmica.

“Vale lembrar ainda que o resultado do 1º trimestre deste ano nos deixa antever um fechamento de ano superior ao de 2015.” No ano passado, as operações da Avery Dennison no Brasil destinaram para reciclagem 91% dos resíduos.

Além dos programas de reciclagem, a Avery Dennison tem em seu portfólio centenas de produtos com certificação FSC (Forest Steward Council) que garante que a matéria-prima usada no papel é proveniente de florestas com manejo sustentável. “Estes produtos são oferecidos para os clientes sem qualquer custo adicional e já representam 55% dos papeis frontais e liners vendidos; mais certificações devem ser anunciadas ainda em 2016”, diz Neto.

A Avery Dennison também usa a inovação dos produtos em prol da preservação ambiental. Já são oferecidos rótulos que facilitam a reutilização de garrafas; filmes mais finos; adesivos e liners que proporcionam excelente desempenho com menos matéria-prima; e adesivos que podem ser separados durante a reciclagem, resultando em menos plástico nos aterros sanitários. A meta da empresa é eliminar 70% da matriz e do liner como resíduos provenientes de toda a sua cadeia de valor - fornecedores, convertedores, end users – em todo mundo. “A proposta é que no futuro os liners pós-consumo se transformem em materiais reutilizáveis. Desse modo, nunca haverá lixo e sim materiais com valor.”

Para ajudar na avaliação dos produtos, Neto lembra que foi criada a ferramenta Avery Dennison Greenprint que permite que o cliente meça o impacto ambiental de um rótulo produzido com material Avery Dennison e o compare a um produzido com outro material. “Desta forma o cliente tem um embasamento científico para fazer uma escolha mais inteligente para seu produto e para o planeta”, finaliza.