Recuo no nível de confiança

O Índice de Confiança da Indústria Gráfica Nacional no quarto trimestre, apurado pelo Departamento Econômico da Abigraf, registrou queda na comparação com o trimestre anterior, marcando, respectivamente, 48,4 e 49,4 pontos em uma escala de 0 a 100, na qual 50 é o ponto de neutralidade entre o pessimismo e o otimismo do empresariado do setor.

Mas houve melhora no componente “situação atual”. Ele ficou acima de 50 entre empresas de todos os portes (com exceção das micros que, por predominarem, puxaram a média para baixo) e também na maioria dos segmentos de atuação (exceto Embalagens, Promocionais e Envelopes) – ver tabelas. 

Porte

Situação atual

Expectativa

IC (média)

Micro 43,0 48,8 45,9
Pequena 52,0 50,0 51,0
Média 54,1 43,2 48,6
Grande 54,5 47,3 50,9
IC 48,6 48,1 48,4

Segmento

Situação atual

Expectativa

IC (média)

Etiquetas 54,8 58,1 56,5
Promocionais 49,0 48,0 48,5
Editoriais 50,0 46,6 48,3
Cartões 55,8 63,5 59,6
Cadernos 67,9 39,3 53,6
Embalagens 48,1 44,4 46,3
Envelopes 43,8 50,0 46,9
Imp. Segurança /Fiscais Formulários 40,5 46,4 43,5

O otimismo pode ser atribuído a fatores sazonais, como as eleições, que movimentaram grandes somas de recursos, beneficiando parte da indústria gráfica, e a preparação para o início do ano letivo, que alavanca a venda de cadernos, agendas e outros impressos.
Uma segunda parte da pesquisa avaliou intenções de investimento, níveis de emprego e de estoque, além da percepção de desempenho em relação a 2013. Resultado: com exceção das microempresas, todas as demais pretendem realizar investimentos em 2015 e afirmam que 2014 foi melhor do que o ano anterior.
Quanto à intenção de realizar contratações, as gráficas de todos os portes pontuaram bem abaixo de 50, sendo que as médias e grandes, principais empregadoras, pontuaram 39,2 e 33,9, respectivamente. É um indício de que pode haver demissões no setor em 2015.
Reforça essa tendência, o fato de que as grandes empresas são as únicas com estoques elevados em relação ao planejado. Dependendo da capacidade de escoamento desses produtos, pode haver necessidade de diminuir a produção futura. As demais empresas afirmam estar com estoques abaixo do planejado, o que é uma boa notícia no curto prazo.
“A pontuação de 52,6 na comparação de desempenho com 2013 é promissora e, aliada à intenção de investimento, pode indicar uma reação positiva do setor frente a sucessivos resultados negativos”, comenta o presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria Gráfica, Levi Ceregato.

Porte De que forma a eleição afetou
sua decisão de investimentos
Pretende realizar investimentos em 2015 Pretende alterar
o quadro de funcionários
Os estoques, em relação ao planejado, estão em nível: Como avalia o desempenho da sua empresa em relação ao ano anterior
Micro 37.1 47.3 45.4 32.8 49.7
Pequena 38.2 54.3 46.8 39.0 54.3
Média 34.5 54.7 39.2 42.8 56.8
Grande 33.0 51.8 33.9 53.8 51.8
IC 36.7 51.2 44.0 38.5 52.6

Notícias Semelhantes

Congresso Internacional de Celulose e Papel discutirá os novos caminhos da indústria