02 de abril de 2020

Agenda positiva: propostas e pleitos da indústria gráfica frente à crise provocada pelo novo Coronavírus

Com a intenção de evitar o agravamento da crise provocada pelo novo Coronavírus nas indústrias gráficas, nossas entidades estão em permanente contato com as diversas esferas de governo (federal, estadual e municipal), com a CNI – Confederação Nacional da Indústria e a FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, bem como fornecedores, propondo e cobrando medidas que possam auxiliar neste momento de extrema dificuldade que todos estamos enfrentando, dentre as quais destacamos:

GOVERNO FEDERAL

Presidência da República: Presidente Jair Messias Bolsonaro

• Manifestação a respeito da relevância e importância de se manter as atividades de produção da indústria gráfica, evitando assim o desabastecimento de produtos essenciais à população.

• Solicitação para que o Ministério da Economia estabeleça a suspensão do pagamento do IPI, IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e CONTRIBUÇÃO PREVIDENCIÁRIA, por pelo menos 4 (quatro) meses, referentes às competências de abril a julho/2020 das empresas optantes pelo Lucro Presumido e Lucro Real.

Ministério da Economia: Ministro Paulo Guedes

• Imprescindível que atue fortemente junto aos agentes financeiros do país, a fim de que esteja disponível imediatamente a Linha de Financiamento para Pagamento de Salários dos Trabalhadores.

• Informado posicionamento contrário à limitação da linha de financiamento citada acima, que no momento está prevista somente para as empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano, ou seja, deve estar disponível para todas as empresas independentemente do porte.

• Solicitada a suspensão do pagamento do IPI, IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e CONTRIBUÇÃO PREVIDENCIÁRIA, por pelo menos 4 (quatro) meses, referentes às competências de abril a julho/2020 das empresas optantes pelo Lucro Presumido e Lucro Real, uma vez que as empresas do SIMPLES Nacional foram objeto de medida anterior.

BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social: Presidente Gustavo Montezano

• Pleito para que o banco atue fortemente junto aos agentes financeiros do país, a fim de que esteja disponível imediatamente a Linha de Crédito para Capital de Giro nas condições amplamente divulgadas, bem como também a possibilidade de suspensão por prazo de até 6 (seis) meses das amortizações de empréstimos contratados junto ao BNDES.

• Informado que as agências das instituições bancárias estão alegando desconhecimento e ofertando, em um momento de extrema fragilidade das indústrias gráficas, linhas próprias de financiamento com taxas bastante elevadas e impraticáveis de serem assumidas.

ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica: Diretor Geral André Pepitone da Nóbrega

• Solicitado que determine ou oriente as empresas do setor elétrico para que avaliem a possibilidade de prorrogação dos prazos de pagamento das contas de energia elétrica vencidas, e a vencer, emitidas às indústrias gráficas, bem como já considere a concessão de vencimentos mais dilatados para as próximas faturas.

• Para consumidores do mercado livre, pleiteado o pagamento da demanda consumida e não a contratada, medida esta válida por prazo não inferior a 180 (cento e oitenta) dias.

GOVERNO ESTADUAL

Governo do Estado de São Paulo: Governador João Doria Júnior

• Manifestação a respeito da relevância e importância das indústrias gráficas do Estado que tenham condições de fabricar Embalagens, Rótulos, Etiquetas, Bulas, entre outros, como os demais elos desta cadeia produtiva, a fim de que não sofram qualquer restrição quanto às suas atividades de produção, visando evitar os graves riscos de desabastecimento dos itens de primeira necessidade essenciais à população.

• Solicitada a suspensão do pagamento do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – ICMS por pelo menos 4 (quatro) meses, referentes às competências de abril a julho/2020.

SEFAZ SP – Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

• Prorrogação do prazo de entrega do levantamento de preços dos produtos de papelaria no mínimo por 3 (três) meses e no máximo por 12 (doze) meses, como medida de ajuste à segurança jurídica e à justiça fiscal, já que inicialmente estava previsto na Portaria CAT nº 104/2017 para 31.MAI.2020.

GOVERNOS MUNICIPAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO

Prefeitos: diversas cidades, incluindo a capital do Estado de São Paulo

• Solicitada a suspensão por pelo menos 4 (quatro) meses do pagamento dos impostos municipais, em especial do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISSQN, referentes às competências de abril a julho/2020.

• Pleiteada a prorrogação do prazo de pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU por, pelo menos, 180 (cento e oitenta) dias.

OUTRAS ENTIDADES

CNI – Confederação Nacional da Indústria: Presidente Robson Braga

• Solicitação de apoio a respeito da relevância e importância das indústrias gráficas do país que tenham condições de fabricar Embalagens, Rótulos, Etiquetas, Bulas, entre outros, como os demais elos desta cadeia produtiva, a fim de que não sofram qualquer restrição quanto às suas atividades de produção, visando evitar os graves riscos de desabastecimento dos itens de primeira necessidade essenciais à população.

• Pleito de apoio, providências e até medidas judiciais, se for o caso, visando à imediata suspensão do pagamento de todos os tributos federais.

FIESP – Federação Ind. do Estado de São Paulo: Presidente Paulo Skaf

• Solicitação de apoio a respeito da relevância e importância das indústrias gráficas do Estado que tenham condições de fabricar Embalagens, Rótulos, Etiquetas, Bulas, entre outros, como os demais elos desta cadeia produtiva, a fim de que não sofram qualquer restrição quanto às suas atividades de produção, visando evitar os graves riscos de desabastecimento dos itens de primeira necessidade essenciais à população.

• Pleito de apoio, providências e até medidas judiciais, se for o caso, visando à imediata suspensão do pagamento de todos os tributos federais.

FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos: Presidente Murilo Portugal Filho

• Solicitado que oriente os bancos a colaborarem com o mercado através da imediata possibilidade de prorrogação dos financiamentos bancários destinados às indústrias gráficas, bem como já considere realizar renegociações visando à redução das respectivas taxas de juros.

• Demandada a imediata implantação e operacionalização das Linhas de Crédito e Financiamento Empresariais divulgadas pelo governo federal.

FORNECEDORES

Principais executivos das seguintes empresas: Suzano, International Paper, Klabin, Ibema, Papirus, MD Papéis e BO Paper

• Solicitada a imediata prorrogação dos prazos de pagamento das duplicatas vencidas, e a vencer, bem como já considerarem a concessão de vencimentos mais dilatados para as futuras comercializações de papéis / cartões.

Desta forma, reafirmamos nosso compromisso de continuar permanentemente defendendo os interesses e prestando serviços à indústria gráfica paulista e brasileira.

Dúvidas e sugestões podem ser encaminhadas para: abigraf@abigraf.org.br.

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

Noticias Relacionadas

27 de maio de 2022

Saiba mais sobre o Flexo & Labels no podcast Ondas Impressas

Em mais um episódio da Série Parcerias, no sétimo programa da terceira temporada do podcast Ondas Impressas, a jornalista Tânia Galluzzi e o consultor Hamilton Costa discutem as demandas do segmento de rótulos e etiquetas à luz da Flexo & Labels 2022, feira totalmente focada nesse setor.

Leia mais
27 de maio de 2022

Suspensão da liminar sobre IPI na Zona Franca de Manaus

Por ocasião do julgamento da Medida Cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 7.153 (ADI-MC nº 7.153)  o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes concedeu medida cautelar (clique aqui) que suspende os efeitos dos Decretos que reduziam as alíquotas de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Leia mais
27 de maio de 2022

Redução de 10% das alíquotas do imposto de importação

Foi publicada a Resolução GECEX nº 353 / 2022, que em seu anexo único altera a Resolução GECEX nº 272 / 2021, concedendo a redução temporária das alíquotas do Imposto de Importação até 31/12/2023.  O governo federal decidiu reduzir em mais 10% as alíquotas do Imposto de Importação sobre 6.195 códigos tarifários da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM).

Leia mais