30 de junho de 2022

João Scortecci, presidente da Abigraf- SP, participou da 30ª Convenção Nacional de Livrarias

Com o tema “Tudo Começa na Livraria”, a 30ª Convenção Nacional das Livrarias teve início no dia 30/6, no Hotel Meliá, em São Paulo.

A Abigraf-SP e Sindigraf-SP patrocinaram o evento, que teve o objetivo de destacar as tendências do setor e a valorização do livro e das livrarias. João Scortecci, presidente da Abigraf- SP, participou do painel: “A não Isenção Tributária do Livro e as políticas de apoio ao setor”. Com participação de Vitor Tavares (CBL), Rui Nogueira (Patri), e José Ângelo de Oliveira (Abrelivros), a conversa focou na possível reforma tributária, que propõe uma Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) que pode fazer o livro ser taxado em até 12% e chegar ao leitor até 20% mais caro.
João Scortecci, lembra que o livro é isento de imposto, mas que todo o processo que envolve sua construção passa por diferentes custos. Ele ainda deu o exemplo do mercado livreiro francês, onde as livrarias independentes francesas são adotadas por editoras e assim conseguem diminuir o custo da casa e aumentar a renda.

Noticias Relacionadas

27 de outubro de 2022

“O livro que nos une” – o encontro reúne editores, livreiros, distribuidores e gráficos conta com apoio do Sindigraf-sp e Abigraf-SP

O encontro realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL),  começou ontem (26), e reúne os mais importantes editores, livreiros, distribuidores e gráficos do país. A Abigraf-SP e o Sindigraf-SP são patrocinadores do evento.

Leia mais
27 de outubro de 2022

Analista do mercado reduzem estimativa de inflação em 2022

Os economistas do mercado financeiro reduziram de 5,71% para 5,62% a estimativa de inflação para este ano. Esta foi a 16ª queda seguida da estimativa para a inflação de 2022.

Leia mais
27 de outubro de 2022

Simples Nacional notifica empresas

Desde o dia 13 de setembro, o Comitê-Gestor do Simples Nacional encaminhou para as microempresas e empresas de pequeno porte notificações com relatório de pendências dos contribuintes junto à Receita Federal e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (débitos inscritos em dívida ativa) e com o Termo de Exclusão do Simples Nacional em caso de não regularização.

Leia mais