21 de agosto de 2015

Lideranças gráficas de 22 estados reúnem-se em Brasília em busca de melhorias para o ambiente de negócios

O 3º Encontro Nacional dos Sindicatos da Indústria Gráfica, que aconteceu em 20 de agosto, na capital federal, reuniu 53 lideranças de entidades representativas da indústria gráfica em 22 estados. A exemplo das edições anteriores, o evento foi promovido pelo Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (Sindigraf-SP) e dedicou-se a temas capazes de aprimorar a gestão das entidades sindicais na defesa de seus filiados e na melhoria do ambiente de negócios.

Em meio à acentuada crise política e econômica que o País atravessa, o temário do Encontro privilegiou o debate sobre políticas públicas como força alavancadora do aumento da competitividade (ver abaixo). A abertura do evento coube ao anfitrião, Fabio Arruda Mortara, presidente do Sindigraf-SP, que reafirmou que, embora as discussões propostas corroborassem a gravidade da conjuntura, elas também deixavam clara a existência de ótimas perspectivas, inclusive para as pequenas e microempresas, para voltar a crescer e vislumbrar o desenvolvimento.

Também compuseram a mesa os presidentes da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf Nacional), Levi Ceregato; da Abigraf Regional São Paulo, Sidney Anversa Victor; da Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), Claudio Baroni; e do diretor da Consultores Associados RN, Roberto Nogueira.

Na pauta da indústria gráfica

O evento foi aberto com a palestra “A importância da ação parlamentar para o desenvolvimento de um setor”, com Roberto Nogueira, seguida pelo tema “Sebrae e sindicatos: importância da integração para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas”, ministrada por Analuiza de Andrade Lopes, gerente adjunta da Unidade de Atendimento Setorial Indústria do Sebrae Nacional. No segundo bloco, foram quatro palestras: “Política industrial: produtividade e competitividade”, por João Emílio Padovani Gonçalves, gerente de política industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI); “Cenário macroeconômico e seus reflexos na indústria”, por Flávio Castelo Branco, gerente executivo da Unidade Política Econômica da CNI; “Conflito tributário – ISS X ICMS na indústria gráfica”, por Marcelo Viana Salomão; e “Tratamento diferenciado e simplificado para as micro e pequenas empresas; iniciativas para o aperfeiçoamento e sistematização do marco regulatório”, por Mauro Bogéa, secretário de Racionalização e Simplificação da Secretaria das Micro e Pequena Empresas da Presidência da República.

Noticias Relacionadas

27 de outubro de 2022

“O livro que nos une” – o encontro reúne editores, livreiros, distribuidores e gráficos conta com apoio do Sindigraf-sp e Abigraf-SP

O encontro realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL),  começou ontem (26), e reúne os mais importantes editores, livreiros, distribuidores e gráficos do país. A Abigraf-SP e o Sindigraf-SP são patrocinadores do evento.

Leia mais
27 de outubro de 2022

Analista do mercado reduzem estimativa de inflação em 2022

Os economistas do mercado financeiro reduziram de 5,71% para 5,62% a estimativa de inflação para este ano. Esta foi a 16ª queda seguida da estimativa para a inflação de 2022.

Leia mais
27 de outubro de 2022

Simples Nacional notifica empresas

Desde o dia 13 de setembro, o Comitê-Gestor do Simples Nacional encaminhou para as microempresas e empresas de pequeno porte notificações com relatório de pendências dos contribuintes junto à Receita Federal e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (débitos inscritos em dívida ativa) e com o Termo de Exclusão do Simples Nacional em caso de não regularização.

Leia mais