28 de outubro de 2016

Tem coisas que o digital não imprime

A palestra de Fábio Bernardi, sócio-diretor de criação da agência Morya, de Porto Alegre (RS), com o tema “Tem coisas que o digital não imprime” destacou a necessidade de estimular a leitura em jovens e adolescentes. Bernardi enfatizou, também, a credibilidade e a capacidade que os conteúdos impressos têm de mudarem o juízo de valores das pessoas. “Para isso, é preciso emocionar”, afirmou.

Independentemente da questão dos e-books e dos impressos, Bernardi lembrou que o índice de leitura no Brasil continua sendo muito baixo. Atribuiu boa parte do problema ao ensino de literatura, pois se adotam livros pouco interessantes às crianças e adolescentes, desestimulando-os.

Para reforçar, ele citou um case de sua agência: um dos clientes, em um único final de semana, vendeu 80% de um empreendimento imobiliário apenas com o investimento em um anúncio de página dupla em um jornal. “Para qualquer ramo do conhecimento que se olhe, as principais referências são o impresso. Pode não ter o alcance ou a repercussão que o digital tem, mas aquele produto ou serviço sempre precisará de um referencial impresso”, disse.

Noticias Relacionadas

28 de setembro de 2022

Começa na próxima semana: Curso Gestão Positiva de Pessoas Gerando Resultado

Anote em sua agenda, na próxima semana tem novo curso da ABITEC, Gestão Positiva de Pessoas Gerando Resultado, com Cristina Simões.

Leia mais
26 de setembro de 2022

“O livro que nos une” – Encontro de Editores, Livreiros, Distribuidores e Gráficos

Nos dias 26, 27 e 28 de outubro acontecerá o evento “O livro que nos une", no Hotel Royal Palm, em Campinas.

Leia mais
26 de setembro de 2022

Live – Como reduzir encargos e custos trabalhistas?

Amanhã (27/9), às 10h30, o Sindigraf promove encontro com Vicente Sevilha Junior, para  debater as formas mais modernas e inteligentes de contratar.

Leia mais